Você está aqui
Home > Endurance > Em Fuji Manda a Toyota

Em Fuji Manda a Toyota

 

A Toyota venceu em casa numa prova marcada pelo mau tempo que gerou tantas interrupções que o evento mais pareceu um compacto de uma série televisiva que se vê em meia dúzia de horas. Analogias à parte, na tempestade, os Toyota pareceram funcionar melhor e, na hora da verdade, da bandeira vermelha, eles até estavam à frente.

Assistiu-se hoje em Fuji a um dos eventos mais antagónicos possíveis, relativamente ao espírito do endurance e, sem dúvida, o menos interessante do ano para aquilo que tem sido uma excelente temporada do FIA WEC.

A ‘história’ até pode parecer fácil de contar, mas a verdade é que hoje, em Fuji, sempre que se começava a pegar ‘o fio à meada’, vinha a chuva e com ela, ou acidentes, ou safety car, ou nevoeiro, ou bandeira vermelha. Sim, porque houve, hoje em Fuji, seis períodos de safety car e duas bandeiras vermelhas, numa corrida em que tudo acabou dez minutos antes do previsto.

A Porsche liderou, na fase inicial, com o carro #2, divido por Earl Bamber, Timo Bernhard e Brendon Hartley e depois, até se chegar ao meio da prova, já com uns quantos ‘intervalos’ pelo meio, foi a Toyota que se viu em primeiro lugar com o carro que acabaria por vencer, o #8 de Anthony Davidson, Kazuki Nakajima e Sébastien Buemi. Na segunda metade da corrida, os Porsche e Toyota foram passando pela liderança, basicamente uns sempre que os outros paravam, o que mostrava equilíbrio entre as forças, apesar das difíceis condições atmosféricas.

Foi com menos de hora e meia para o final que se deu de novo a bandeira vermelha, já com os Toyota na frente. Foi-se aguardando pelo recomeço da prova e, com cerca de dez minutos para o final, depois de Yannick Dalmas ter experimentado as condições do traçado, a direção de prova, chefiada por Eduardo Freitas, deu a mesma por concluída.

Venceu a Toyota, com o #7 TS050 Hybrid de Anthony Davidson/Kazuki Nakajima/Sébastien Buemi, que foram seguidos dos seus companheiros do carro #7, José Maria “Pechito” Lopez/Mike Conway/Kamui Kobayashi. A Porsche teve que se contentar com as duas posições seguintes, com o ##2 919 Hybrid de Andreas Lotterer/Neel Jani/Nick Tandy a ser 3º, seguido do #1 de Brendon Hartley/Earl Bamber/Timo Bernhard.

Vaillante Rebellion vence LMP2

Na categoria LMP2, exceto os muitos incidentes dos quais o mais importante acaba por ser o que envolveu o #13 Vaillante Rebellion e o #24 CEFC Manor TRA Racing, acabou por ser na verdade uma prova dominada pelo #31 Vaillante Rebellion de Bruno Senna/Julien Canal/Nicolas Prost, que venceram com alguma facilidade, já que lideraram desde o início. Foram seguidos na classificação do #36 Signatech Alpine de André Negrão/Gustavo Menezes/Nicolas Lapierre e do #38 Jackie Chan DC Racing Oreca, com Ho-Pin Tung/Oliver Jarvis/Thomas Laurent.

Fotos: FIA WEC, Porsche, Red Bull, Toyota

Fuji_WEC_Race_Start
Fuji_WEC_Race_Podium_2
Fuji_WEC_Race_Toyota_7
Fuji_WEC_Race_Toyota_1_2
Fuji_WEC_Race_Toyota_2_2
Fuji_WEC_LMP2_Race_Start
Fuji_WEC_Race_31_2

 

Facebook
Twitter

 

Artigos Semelhantes

Top