Você está aqui
Home > Turismo > NASCAR > Vitória Repleta de Emoções Para Matt Kenseth em Phoenix

Vitória Repleta de Emoções Para Matt Kenseth em Phoenix

 

Matt Kenseth venceu ontem as Can-Am 500, penúltima etapa da Monster Energy NASCAR Cup Series, em Phoenix Raceway. O piloto do #20 Toyota da Joe Gibbs Racing, assumiu a ponta da corrida a dez voltas do fim, após se superiorizar a Chase Elliott, para vencer. Esta foi uma vitória de emoções fortes, para o piloto de 45 anos, que não escondeu os seus sentimentos na hora de dar ‘asas’ à imensa alegria que aliás, foi transposta a toda a Joe Gibbs Racing.

“É difícil encontrar palavras para descrever”, disse Matt Kenseth, enquanto foi podendo falar na conferência de imprensa, antes da sala ser invadida em peso pela Joe Gibbs Racing. “Com apenas duas corridas por disputar, eu achei que não teríamos grandes possibilidades de vir até ao Victory Lane este ano. Já não sei há quantas corridas isto não acontecia – alguém há-de me atualizar isso hoje – mas, talvez umas 50 ou 60. Foi de facto muito tempo sem vencer”.

“Estivemos várias vezes perto de o conseguir”, referiu ainda Kenseth, no rescaldo daquela que foi a 39ª vitória da sua carreira. “Acho que antes não teve que ser, e hoje, teve que ser. Tenho que ser honesto com vocês, nunca sonhei vencer uma destas corridas, por isso, sinto-me incrivelmente abençoado por toda a minha carreira”.

A vitória de Kenseth, retirou a Chase Elliott qualquer chance de se apurar para a “Championship 4”, no próximo fim-de-semana em Homestead-Miami, na derradeira etapa do campeonato.

Na corrida de Phoenix, Chase Elliott levou o #24 Toyota da Hendrick Motorsports ao 2º lugar, na frente de outro Toyota, o #78 Furniture Row Racing de Martin Truex Jr. Erik Jones foi 4º , no outro (#77) Toyota da Furniture Row Racing, à frente de Kevin Harvick (Ford/Stewart-Haas Racing).

PR_MENCS_GreenFlag_111217
PR_MENCS_Pack_111217
PR_MENCS_Elliott_111217
PR_MENCS_Hamlin_111217
PR_MENCS_Keselowski_111217
PR_MENCS_BO_1111217
PR_MENCS_VL_111217

Fruto das muitas incidências da prova de Phoenix, Brad Keselowski, apesar de ser apenas 16º, aos comandos do #2 Ford Fusion da Stewart-Haas, assegurou o último lugar disponível para a “Championship 4”, que decidirá quem vence a Monster Energy NASCAR Cup Series em 2017.

Uma dessas incidências foi o toque que envolveu dois dos pretendentes ao último lugar disponível na “Championship 4”, Chase Elliott e Denny Hamlin. A rivalidade entre estes dois pilotos é por demais conhecida e viveu nova intensidade em Phoenix Raceway. A 45 voltas do fim da prova, os pilotos dos Toyota começaram a muscular as suas posições em pista, acabando Elliott, no #24 da Hendrick Motorsports, por empurrar o #11 da Joe Gibbs Racing contra o muro. O impacto sobre a frente do lado direito do carro de Denny Hamlin contra o muro, acabou por provocar danos na suspensão e um furo, que levaram ao abandono.

Resumidamente, nesta prova de Phoenix, Kyle Larson venceu o Stage 1, no #42 Chevrolet da Chip Ganassi Racing, Denny Hamlin venceria depois o Stage 2, na busca pela posição na “Championship 4”, que acabou por não se concretizar. Obviamente, o Stage 3 foi ganho por Matt Kenseth.

Fotos: NASCAR/Getty Images (Jonathan Ferrey, Robert Laberge, Chris Trotman, Matt Sullivan)

 

Facebook
Twitter

 

Artigos Semelhantes

Top